junho 06, 2012

Fênix

Entorpecida pelo seu toque,
sensível as suas palavras,
distante do percurso temporal.
E preocupada com o tempo que passa.
Tempo que voa,
como fênix imortal.
Radiante e fim.
Tenho em suas asas meu calor,
em seu peito minha calma,
em sua respiração meu suspiro.
Em seu rasante, fênix,
te aguardo.